Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Inscrições para Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial vão até 18 de julho

Publicação:

SEDUC
Crédito: - Foto: Seduc
Por MCTI

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações apoia a 1ª Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial – Celeritas. Com inscrições abertas até 18 de julho, a competição tem o objetivo de despertar o interesse de estudantes do ensino fundamental, médio, superior e mobilizar professores e escolas em torno dos temas Inteligência Artificial e Internet das Coisas (IoT).

Confira a íntegra do regulamento e formulário de inscrição no site https://olimpiadadeia.org/

A Olimpíada também conta com uma categoria aberta a qualquer interessado sem restrição de idade ou escolaridade. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site https://olimpiadadeia.org/. Os estudantes podem se inscrever diretamente, não é necessário que a escola ou universidade se inscreva.

Na categoria Regular, participam da competição estudantes do 9º ano do ensino fundamental e alunos do ensino médio de escolas públicas ou particulares; jovens que concluíram o ensino médio e não ingressaram no ensino superior; assim como universitários no primeiro ano de qualquer curso superior. Há também a categoria Aberta, disponível a participantes que não se enquadram na categoria Regular. Nesses casos, os inscritos só podem participar da primeira e da segunda fase da competição.

Segundo o diretor de Promoção e Difusão da Ciência do MCTI, Daniel Lavouras, o apoio do MCTI ao evento tem o objetivo de alinhar a educação dos jovens à realidade futura trazida pelas novas tecnologias

“O apoio à Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial sinaliza a ênfase que o MCTI, através de sua Secretaria de Articulação e Promoção da Ciência, está dando para este tipo de evento como forma de despertar o interesse dos jovens pelas tecnologias que serão imprescindíveis para o desenvolvimento do país num futuro muito próximo. É imperativo que estejamos alinhados ao estado da arte da tecnologia e estimulemos nossos jovens a se qualificarem para esta realidade”, afirma.

Provas

A primeira fase é 100% online e consiste em uma prova de múltipla escolha sobre inteligência artificial e internet das coisas, com abordagem de tendências para a tecnologia e os impactos potenciais na economia e profissões do futuro. A segunda fase é uma prova que envolve tarefas de programação e aplicação de ferramentas de inteligência artificial para resolução de problemas. Já a terceira fase consiste em um projeto apresentado na forma de seminário. Em todas as fases, a comissão oferece capacitação e apoio.

O evento tem realização do Instituto Vertere, organização da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), e apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), da Fractal Tecnologia, além da participação de professores do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e International Mobile Satellite Organization.

e7c338f2 0a85 4c11 b83a 8b3c6bcf7cc7
Crédito: - Foto: MCTI
Secretaria da Educação