Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Seduc apresenta em live a Matriz de Referência do modelo híbrido de ensino

Encontro contou com a presença de servidores do Departamento Pedagógico

Publicação:

Apresentação da Matriz de Referência do modelo híbrido de ensino contou com a presença dos servidores da Seduc
Apresentação da Matriz de Referência do modelo híbrido de ensino contou com a presença dos servidores da Seduc - Foto: Seduc
Por Diego da Costa

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) apresentou, nesta terça-feira, 30 de junho, a Matriz de Referência da Rede Estadual que norteará os currículos do modelo híbrido de ensino, que compreende as aulas remotas e as aulas presenciais até o final de 2020. As aulas presenciais não possuem data definida para retorno.

 O encontro teve o intuito de orientar os professores para implantação das novas matrizes conforme orientação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Referencial Curricular Gaúcho (RCG).

00:00:00/00:00:00

Orientações sobre a Matriz de Referência

Orientações sobre a Matriz de Referência Diretora do Dpto. Pedagógico Letícia Grigolleto Crédito: TV Seduc RS

O evento, conduzido pela diretora do Departamento Pedagógico (DP), Letícia Grigoletto, contou com a presença de três servidores da Seduc: a diretora adjunta do DP, Natália Borges; a coordenadora de políticas para Educação Básica do DP, Ana Paula Colling; e o coordenador de políticas específicas do DP, Rodrigo Venzon.

“Organizamos a Matriz de Referência com um levantamento prévio das competências e habilidades a serem abordadas, de cada etapa, por ano e componente curricular, através das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs). O processo seguiu com a validação das Matrizes pelo DP com o objetivo de garantir a qualidade técnica e pedagógica durante o período das Aulas Remotas”, destacou Natália.

Durante o encontro, Ana Paula Colling detalhou o documento que já foi enviado para as CREs.  “As Matrizes de Referência estão dispostas em um catálogo, onde estão apresentadas todas as matrizes construídas com orientações para o ensino híbrido. As descrições das habilidades e competências a serem trabalhadas estão divididas por ano, contemplando a Educação Infantil, o Ensino Fundamental Regular, o Ensino Fundamental em Tempo Integral, o Ensino Médio Regular, o Novo Ensino Médio, Curso Normal, o Ensino Médio em Tempo Integral e a Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, salientou.

Rodrigo Venzon falou sobre a importância dos temas transversais que são abordados nas matrizes. “A Educação das Relações Étnico-Raciais, que envolve a cultura e a histórias dos povos africanos e indígenas, a Educação do Campo e a Educação Ambiental, são temas fundamentais que serão trabalhados de forma transversal”, observou o coordenador políticas específicas da Seduc.

A diretora do Departamento Pedagógico, Letícia Grigoletto, enalteceu o momento: “Estamos passando por um processo de readequação, ressignificação, adaptação e migração para o modelo remoto e híbrido de ensino. Estamos fazendo buscas ativas para facilitar o acesso dos alunos, para quantificar quantos tem acesso à internet e quantos possuem equipamentos, com o intuito de estabelecer as estratégias regionais para que todos tenham acesso à educação”, complementou.

Aulas Remotas

Para que todos estejam preparados para as Aulas Remotas, a Secretaria Estadual da Educação do Rio Grande do Sul realizará capacitações para utilização da plataforma Google Sala de Aula com os professores e estudantes da Rede Estadual de Ensino. A iniciativa compõe o modelo híbrido de ensino, que também compreende as aulas presenciais, sem data de retorno.

 

 

Secretaria da Educação