Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Estudantes da rede estadual participam do projeto Educar para Transformar

Publicação:

Secretária Raquel Teixeira conversou com os estudantes participantes
Secretária Raquel Teixeira conversou com os estudantes participantes - Foto: Bruna de Bem
Por Bruna de Bem

Ocorreu na última terça-feira, 19, na Escola Técnica Estadual Parobé, a aula inaugural do projeto Educar para Transformar, uma parceria entre a Secretaria da Educação do RS (Seduc), por meio da 1ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), com o Instituto Alicerce.  As aulas, que ocorrerão em contraturno escolar, servirão como um complemento curricular para minimizar defasagens de aprendizagens e terão a participação de 200 estudantes do ensino médio das escolas Parobé, Infante Dom Henrique e Júlio de Castilhos, da Capital.

A secretária da Educação, Raquel Teixeira, acompanhou a aula inaugural do projeto, e aproveitou o momento para conversar com os estudantes. “A pandemia atrapalhou a aprendizagem, assim como a saúde mental e outros tantos campos nas nossas vidas, além de muitas perdas. Esse projeto representa um jeito diferente de estudar, sendo uma nova uma oportunidade para vocês se relacionarem com a aprendizagem”, resumiu. 

Também estavam presentes na aula inaugural o coordenador da 1ª CRE, Alaor Chagas, além das equipes diretivas das instituições participantes e, de maneira remota, a gestora do Educar para Transformar, Núbia Santos. “Estamos ansiosos por essa parceria. Nosso objetivo é dar apoio às escolas sanando possíveis lacunas que possam ter surgido devido ao período em que os estudantes tiveram afastados da sala de aula”, explicou.

Secretária Raquel, coordenador regional e diretores acompanharam a aula inaugural
Secretária Raquel, coordenador regional e diretores acompanharam a aula inaugural - Foto: Bruna de Bem
Educar para Transformar 

Com aulas três vezes por semana em período de contraturno escolar, em um período de seis meses, nessas aulas, os participantes serão impulsionados à efetivação de seus projetos de vida. A ideia do programa é causar impacto direto no processo ensino-aprendizagem, minimizando a defasagem de aprendizagem dos estudantes causadas pelos impactos da pandemia.

Durante as aulas, os estudantes serão estimulados ao fortalecimento das competências alinhadas à BNCC – Base Nacional Comum Curricular, visando a recuperação das trilhas de desenvolvimento, como a leitura, escrita (português e inglês) e matemática, além de competências socioemocionais e expansão do repertório cultural, por meio da personalização do ensino.

Secretaria da Educação