Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Crie o Impossível 2022 está com as inscrições abertas

Publicação:

0e122c7a a557 4b54 b7e5 6427c80baad7
Crédito: - Foto: Seduc
Por Diego da Costa

A ONG Embaixadores da Educação, em parceria com o Sebrae e a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) do Rio Grande do Sul, promove, no dia 3 de junho, a 4ª edição do Crie o Impossível. O encontro inspiracional, que convida estudantes de Ensino Médio de escolas públicas a acreditarem e investirem em seu potencial, será realizado no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, das 8h às 12h. Para se inscrever acesse o site do Crie o Impossível.

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER 

Serão realizadas 11 apresentações de profissionais que trazem representatividade para os estudantes por terem origens semelhantes às deles. Os convidados vão compartilhar suas histórias de vida, falando sobre dificuldades, desafios e caminhos possíveis para superação e conquistas. Em anos anteriores, já estiveram presentes personalidades como o produtor, diretor de criação e empresário KondZilla; a primeira mulher negra a ocupar uma posição de CEO no Brasil, na Lacoste, Rachel Maia; o rapper Emicida; a executiva do Google Lisiane Lemos; o fundador do jornal “Voz das Comunidades” Rene Silva e a médica e vencedora do BBB 2020 Thelma Assis.

Até o momento, a iniciativa já impactou mais de 50 mil alunos de escolas públicas e já distribuiu mais de R$ 1 milhão em bolsas de estudos integrais para faculdades, atividades empreendedoras e intercâmbios.

Conforme a secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, o Crie o Impossível é uma excelente oportunidade para os jovens gaúchos se inspirarem e conhecerem exemplos positivos de transformação social através do empoderamento juvenil.

“Estamos muito contentes com a realização deste grandioso evento no Rio Grande do Sul e com a mobilização dos nossos estudantes da Rede Estadual. Mais do que inspiração, o Crie o Impossível é um grande chamado para a ação, incentivando e apresentando ferramentas para que os alunos coloquem a mão na massa para transformar suas escolas, comunidades e vidas”, destaca.

A cofundadora e CEO do Embaixadores da Educação, Guilhermina Abreu, explica que o evento, que nasceu com o formato presencial em estádio do Mineirão, ganhou outra dimensão este ano, com o evento no Beira-Rio e transmissão ao vivo dentro das escolas públicas de todo o Brasil. De acordo com ela, a ideia é ampliar o acesso nacionalmente e fazer com que cada estudante experimente a sensação de estar ao vivo, independentemente se ele está numa Capital ou num município distante, no Interior.

“Depois de duas edições em Belo Horizonte, a experiência da edição remota do Crie o Impossível nos deu a certeza de que o evento precisava continuar sendo transmitido nacionalmente, pois tivemos um engajamento muito forte pelas redes. Em 2020, alcançamos cidades muito pequenas e afastadas dos centros urbanos, onde as oportunidades são poucas. Soubemos de histórias como a do Samuel, que descobriu o evento quando procurou na internet por ‘oportunidades para estudantes de escolas públicas’. Começamos o projeto da ONG com uma turma de 40 alunos e nos sentimos realizados por, hoje, impactarmos todo o Brasil como agentes de transformação social”, explica.

Crie o Impossível

O Crie o Impossível é um projeto da ONG Embaixadores da Educação criado em 2013 e composto por ex-alunos de escolas públicas que frequentaram o Núcleo de Empreendedorismo Juvenil do Sebrae em Minas Gerais.

A ONG foi criada quando o grupo estava no terceiro ano do Ensino Médio e, ao participarem do projeto do Sebrae, começaram a questionar como os outros colegas poderiam ter as mesmas oportunidades.  Nasceu, então, a Embaixadores da Educação para oportunizar a outros jovens o acesso a uma educação empreendedora, protagonista e empoderada.

Em três edições, o Crie o Impossível alcançou 50 mil estudantes de escolas públicas de 3 mil municípios de todo o Brasil, com 170 mil acessos na edição remota (2020), transmitida pelo canal oficial do TikTok no Brasil e pelo canal da ONG no YouTube.

Secretaria da Educação